Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2014

Coisas de tão fáceis que nem nos passam pela cabeça

Imagem
Hoje partilho estes banquinhos que achei num dos meus passeios pela criatividade alheia. Acheio-os, para além de giros e originais, tão simples de concretizar para o mais comum dos cidadãos. Quem tem espaço exterior e precisa de uns banquinhos a um preço bem simpático, é só meter mãos à obra!


Beijos e abraços

Embalagem de gel de banho=saboneteira

Imagem

Sobremesa magra de framboesas.

Imagem
No fim-de-semana a minha vizinha presenteou-me com um prato de framboesas que trouxe da aldeia. Elas eram grandes, bonitas, mas muito, muito ácidas. Era impensável comê-las ao natural por isso inventei a receita que a seguir partilho.
Mousse de framboesa à minha moda

200 gr +- de framboesas
1 lata de leite condensado magro
2 iogurtes naturais magros

Bati as framboesas com a varinha mágica, juntei-lhes os dois iogurtes e o leite condensado e levei ao frigorifico para ganhar um bocadinho de consistência ( não ganha muita). Ficou uma delícia. A única coisa que farei de diferente na próxima é, antes de juntar os iogurtes e o leite condensado, passar as framboesas por um coador para retirar as sementes. Estas eram muito grandes e acabaram por incomodar um bocadinho.
imagem retirada do google imagens
Como é frequente acontecer-me esqueci-me de fotografar, mas o aspecto ficou igual a esta que retirei da net.
Beijos e abraços

Grata

Imagem
pelo boato ter sido falso.


Beijos e abraços

começa-se a semana com a

Imagem
esperança que pelo menos este boato seja falso. Que o que o se espera depois de um mês de trabalho, venha como sempre veio. No meu caso a duplicar, já que trabalhamos os dois na mesma instituição. Esperança e apreensão é assim no modo em que me encontro.



 Beijos e abraços

Boa semana pra gente!

Bom fim-de-semana!

Imagem
Hoje passo por aqui somente para desejar

Aproveitem o máximo que puderem porque a vida  não se compadece das perdas de tempo desnecessárias!

beijios e abraços

Triste e apreensiva

Imagem
Depois de nos terem afirmado e reafirmado que o boato que a escola primária onde pretendíamos  colocar a Maria Rita ia fechar era um boato falso, telefonam-me hoje do agrupamento a dizer que no próximo ano letivo a escola deixará de ter o 1º ano, e por adiante até fechar, e para optarmos por outra o quanto antes. Nem queria acreditar no que estava a ouvir! E agora como eu lhe digo que ela já não vai para escola que conhece desde bébé, e que já não poderá almoçar na Taita*, e que o sacríficio dos almoços na escola terão de continuar!?
A minha menina tímida vai para uma escola com não sei quantas salas da pré, com não sei quantos 1º, 2ºs, 3ºs e 4ºs anos e a mim só me apetece chorar porque não tenho outra alternativa para lhe oferecer!


Taita* é a senhora que tomou conta do Pedro quando bébé, que toma conta das minhas filhas desde sempre, sempre que necessito.
Beijos e abraços

A adolescência da minha AJ.

Imagem
A entrada da minha Ana na adolescência tem sido repleta de novidades todos os dias.
A fase de achar que sabe mais do que nós está a acalmar; a fase de fazer braço de ferro sem querer perder pontos também. Vejo todos os dias diferenças no seu comportamento que muito me agradam. Os recados na caderneta a informar que a Ana se distraía e brincava muito na sala de aula, que a Ana não tinha feito os trabalhos pedidos, deixaram de vir desde Janeiro e assim se manteve a situação até final do ano. A Ana deixou de dizer " ámen" aos amigos com medo de os perder, a Ana agora diz o que pensa sem medo. Tanto chama a atenção aos amigos do que acha errado, tal com lhes diz o que acha certo. A Ana não tem mais vergonha de sair com os pais e ainda há dias fomos dar um passeio a pé os quatro, ela foi abraçada a mim (eu estou  mais pequena do que ela), ora trocava com a irmã e caminhava ao lado do pai; a minha Ana está a ficar muito romântica e agora quer ver filmes do género: " A melodi…

Salmão.

Imagem
Já vos tinha dito que uma das minhas comidas prediletas é peixe grelhado, principlamente agora com o calor.
Peixe grelhado, um boa salada mista, muito melão, meloa e melancia é tudo o que preciso da gastronomia para me sentir satisfeita. Se o peixe for salmão grelhado


a minha satisfação atinge picos máximos. Agora se me apresentarem uma salada mista com salmão fumado (bem fininho), aí não há  nenhum, mesmo nenhum outro alimento, doce ou salgado, que me dê mais prazer degustar do que este (só de pensar nasce-me um poço de água na boca).


Estes são pois os meus pratos eleitos para o Verão, e vocês quais elegem?
Beijos e abraços

Lembram-se deste..

Imagem
espelho.



Na altura ficou assim, à espera que surgisse uma ideia para uma moldura. As ideias surgem-me quando lhes apetece e pronto, não há nada a fazer. 
Há dias, depois de uma refeição de ameijoas, oferecidas aqui pelo meu vizinho do lado, pescador de profissão, quando ia deitar as conchas ao lixo tive um clic, e em vez de as colocar no lixo coloquei-as numa bacia com detergente da loiça e vinagre. Foi lava-las muito bem e coloca-las ao sol a secar. Com a pistola da cola quente fiz o resto.
O espelho ficou assim




As fotos para não sair do registo habitual, não estão grande espingarda, mas o importante mesmo foi ouvir a AJ dizer "que giro que ficou mãe!",  quando o viu com o novo visual, depois o Pedro dizer " ficou muito bem! Boa ideia essa". A Maria Rita, essa foi minha ajudante para não variar, por isso foi a única a saber e apoiar o projeto desde da primeira concha.
Fiquem bem e façam o favor de fazerem por serem felizes
Beijos e abraços

O candeeiro infantil...

Imagem
deixou de o ser. Depois de um fim-de-semana com direito a limpezas,  a praia (deliciosa) e a churrasco em casa de um dos manos ainda consegui arranjar um tempinho para acabar uma transformação há algum tempo começada e que não havia maneira de terminar por falta de inspiração. A AJ ultimamente reclamava com frequência que o candeeiro do quarto delas era demasiado infantil e que queria muito que eu o mudasse. Para mim não foi surpresa pois sabia que mais cedo ou mais tarde isso aconteceria.  Enquanto a Maria Rita foi mais pequena fui adiando porque não achei que seria justo para com ela.   Agora como a Maria Rita já estás mais crescida perguntei-lhe se não se importava que eu o fizesse. Depois do seu parecer positivo fiquei com um outro problema entre mãos: o que fazer com o candeeiro antigo? Acabei por optar pela melhor opção: modificá-lo e mantê-lo connosco poupando-lhe a vida e uns euros. O candeeiro infantil era assim Deu-me um trabalhão porque ao descolar os bonecos a madeira la…

"MADRUGADA SUJA"

Imagem
Tal como já vos tinha dito, nos últimos tempos tenho andando mais introspetiva que o habitual, com uma imensa vontade de ler fora do comum e  viajar por outros mundos, outros lugares, viver e sentir outras histórias. Nos últimos três dias li o "Madrugada suja" de Miguel Sousa Tavares, o qual já tinha iniciado há uns largos meses, numa má altura, e o qual não consegui avançar depois das primeiras chocantes páginas. Há dias recomecei e entusiasmei-me de tal forma que apenas em três dias devorei-o. É um livro com uma história diferente do que nos habituou o Miguel com o "Equador" e o "Rio das Flores", não deixando no entanto de ser menos cativante. A forma pormenorizada como ele descreve os sítios, o clima, os estados de espirito prendeu-me desde o ínicio. Um livro de história com muitas histórias e muitos ensinamentos acerca de toda a envolvente política, passada e atual, tendo como principal referência o 25 de Abril. Recomendo a quem ainda não leu.

 Bei…

Cá a casa também fomos inundados por esta onda

Imagem
 A onda das pulseiras, aneis e colares de elásticos também chegou cá a casa (ainda há pouco eu dizia que as minhas filhas não falavam nisso). Nos últimos tempos nascem cá em casa como cogumelos e nas mais variadas cores. A Maria Rita é nestes preparos que tem saído de casa para a pré, para mostrar a todos os trabalhos feitos por ela. Desde que aprendeu a fazer estes trabalhosquase ignora a tablet e o computador.  A Ana também faz. Os trabalhos dela são mais pensados, com destinos bem defenidos e cores rigorosamente escolhidas. Gosto de as ver enstusiamadas com ocupações que não envolvam as tecnologias porque as sinto mais tranquilas.
Beijos e abraços

Reutilizar é a palavra de ordem para minimizar o impacto ambiental causado pelo "lixo"

Imagem
Vocês sabem que eu gosto mesmo da reutilização de objetos. Tenho pena de não fazer mais objetos novos, de outros que já não são úteis, mas nem sempre tenho necessidade, mesmo porque tento ter em casa menos tralha possível (minimizo o mais possível). Mas sempre que preciso de algo penso: será que eu posso ou consigo reutilizar ou recriar algo para conseguir o que pretendo? Só parto para uma hipótese de aquisição quando a resposta vem absolutamente negativa.
Estas duas jarras, não sendo imprescindíveis, nasceram de duas garrafas de vinho, e vieram dar um ar mais clean ao móvel da sala.


Já lá tinham estado duas muito coloridas, mas a minha atual tendência, como sabem, é o branco, por isso decidi mudar. As coloridas estão guardadas para oferecer a alguém que as aprecie.

Como vêem nem sempre é preciso comprar, mesmo quando queremos mudar um pouco a  decoração!

Bom fim-de-semana

Beijos e abraços

"Não nos roubarão a esperança".

Imagem
Foi a minha mais recente leitura. Nunca tinha lido nada de Júlio de Magalhães e fiquei agradávelmente surpreendida pela forma despretensiosa e transparente como escreve. A história fez-me lembrar, em algumas partes, de duas anteriores que tinha lido, de autores diferentes: "Rio das Flores" de Miguel Sousa Tavares e " O Regresso " de Victoria Hislop.
É uma história que nos transporta para o tempos da guerra civil espanhola e que é protagonizada por dois irmãos que se encontram exatamente em lados opostos da mesma.

Adoro ler, mas nem sempre o faço. Nesta altura estou numa fase em que sinto necessidade de navegar por outros mundos, outras vidas, outras histórias, e desligar-me um pouco das rotinas do dia a dia que por vezes me cansam tanto. Ler é um escape fantástico que nos enriquece sempre! Eu pelo menos ao ler uma história sinto como se estivesse lá e fizesse parte dela. Ao ler um livro sou capaz de chorar desalmadamente ou rir às gargalhas; sou capaz até de sent…

Festa do Junho 2014 - Amarante.

Imagem
Na minha adolescência e até vir viver para esta terra que agora é também minha, a maior importância que tinha para mim a festa do Junho era  no final das aulas poder ir com as minhas colegas dar uma volta no carrosseis e pouco mais que issso. Atualmente é sempre um bom motivo para ir à terra natal e marcar encontro com a família; visistar as barraquinhas, tomar café sobre o rio Tâmega e levar as miúdas a difrutarem de novas aventuras com os primos. Assim conto que seja o meu próximo fim-de-semana, em festa e em família.




Beijos e abraços

Biscoito ou do doce da Teixeira, como der mais jeito!

Imagem
Neste fim-de-semana deu-me para experimentar uma receita que um dos meus mano me deu há imenso tempo. Na festa das bodas de ouro dos meus pais, esta sobremesa apareceu por lá e foi um imenso sucesso. Como o Pedro é fã deste doce lembrei-me de fazer eu própria a experiência.
Receita

500 gr de açucar amarelo
500 gr de farinha
4 ovos inteiros
1 chávena de chá de água morna
4 colheres de sopa de mistura solúvel de cevada.
obs: não leva fermento

Bater os ovos com o açúcar, ir juntando aos poucos a farinha, a água e a cevada. Eu dissolvi a cevada na água e juntei de uma vez só. Bater bem e verter para um tabuleiro untando e enfarinhado e levar  ao forno pré - aquecido a 190 graus, até ficar cozido.

Bom apetite

Como é habitual em mim esqueci-me de tirar fotos, por isso aqui fica esta bem gira que retirei do google imagens.



Beijos e abraços e tenham uma semana feliz