Porque é que eu não fui apanhar batatas.

No fim de semana passado a cidade da Póvoa de Varzim esteve em festa.
Assim é todos os anos como manda a tradição. Os poveiros são um povo muito tradicionalista no sentido lato da palavra, para além de muito ferrenho nos seus apegos.
Este ano a festa não podia ter sido melhor, já que o santo em jeito de contributo nos ofertou com um tempo fabuloso. Para além do bom tempo o fato do  feriado ter sido no sábado atraíu à cidade centenas e centenas de pessoas, quer na noitada (sexta à noite), quer no feríado, quer no domingo. As praias e as ruas apinharam-se de gente de todo o lado.
O início da festa começa no dia 25 de Junho com o S. Pedrinho da pequenada, que junta no palco da lota as crianças dos jardins de infância da cidade e das aldeias pertencentes à cidade que queiram participar. É muito bonito ver os nosso pequeninos a dançar trajados  e penteados a rigor.
No dia 28, a partir das 16:00 h já a cidade começa a cheirar a sardinha assada e há música tradicional no ar. À noite há sardinhas assadas, grelhadao, broa e vinho em quase todoas as ruas da cidade. As rusgas saiem à rua sempre à profia a mostrar quem melhor traja, quem melhor música tem e quem melhor dança. Espetáculo lindo. Em todos os cantos há palcos montados com músicos a animar a malta. A festa dura até de manhã.
No dia 29, feriado municipal, à tarde, sai a procissão do S. Pedro. À noite, 22:00h, as rugas atuam no campo do Varzim Sport Clube. O recinto por volta das 19:00 h já está cheio de gente ferrenha que vai apoiar o seu bairro.
No domingo seguinte ao S.Pedro há um desfile de trajes, usos e costumes das aldeias da Póvoa de Varzim, com o desfile das rusgas a finalizar o cortejo. À noite há o cortejo luminoso no qual participam todas as rusgas.

São Pedrinho da Pequenada


 Rusga de Belém


Rusga do Bairro Sul


Rusga do Bairro Norte

Rusga de Regufe


Rusga da Matriz


Rusga da Mariadeira


As ruas são enfeitadas de acordo com o bairro a que pertencem.









E os mais ferrenhos seguem  atrás da rusga que apoiam, vestindo a mesmas cores, dando força nas cantorias e gritando vivas!





Procissão de São Pedro


E por causa disto não fui ajudar os manos, lá na aldeia, a tirar batatas. Espero que eles espreitem este post para  ficarem a entender!



Até o próximo post





Comentários

  1. Não acredito que faltaste á apanha da batata:)Por cá tb se comemora o S.Pedro! Na sexta fomos à noite ver as marchas com a L.Ela adorou e dançou que se fartou! Portou-se lindamente...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Como cozinhar couscous.

Receita de detergente caseiro para a máquina da roupa.

Tira borboto - económico e eficiente.