Decoração sustentável.

Olá a todas (os)

Nos tempos que correm, tendo em conta toda a crise económica (que nem tudo traz de negativo, pelo menos o consumismo tem diminuido), que tal decorar-mos o lar com o que a natureza tem para nos oferecer de mão beijada. Vou ser um pouco repetitiva,  mas tenho de dizer mais uma vez,  adoro este tipo de decoração. Não é com este género de móveis que tenho decorado o meu apartamento porque acho que não se enquadra com pequenos espaços, mas se tivesse uma casa gostava que fosse dentro desta linha. A natureza dentro de casa e ao serviço do homem. Lindo e, o melhor de tudo, SUSTENTÁVEL!



Os móveis eu não mudo porque são em pinho maciço (cerne), por isso simples e, a meu ver, intemporais. Quanto aos objectos da decoração desde algum tempo que venho mudadando os que vão ficando velhos, ou que não sendo práticos para a vida calma que eu pretendo ter,  por outros práticos e sustentáveis, e outros deixei mesmo de ter porque conclui que não me faziam falta nenhuma. Neste momento, em mim casa, quase todos os tapetes são de trapo. Mais fáceis de limpar não há (é só colocar na máquina) e poupo no tempo que gastava a lavar os outros à mão, de escova ou vassoura, para além da poupança da água e do cansaço físico.
As cortinas são daquelas que podem ser lavadas na máquina e de lá saiem diretamente para os varões, porque  não precisam de ser passadas a ferro. Mais prático e rápido é impossível (digo eu), para além de não me dar trabalho nenhum lavá-las mais vezes!
Eu
gosto do conforto do rústico e sem grandes tralhas à mistura; gosto do que é simples.

Beijinhos e abraços e tenham um dia feliz!

Comentários

  1. Parece que estamos a viver na mesma casa. Tenho móveis iguais, cortinados também... simples e prático. Trocam-se almofadas, umas velas... quanto menos tempo gastar na limpeza da sala mais tempo tenho para mim.
    Beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério Maria? Que coincidencia! Fico contente por saber que cada vez há mais pessoas a aderir a este modo de estar, com o qual todos ganhamos!
      Como costumam dizer os minimalistas - menos é mais. Não podia ser mais verdade!
      Beijinhos :)))

      Eliminar
  2. Também penso assim, embora eu seja daquele tipo que guarda tudo e depois fico com a casa entupida de coisas, mas já estou melhor.
    Hoje tento colocar tudo o mais simples possível e que não dei-a muito trabalho na hora da arrumação.
    O apartamento vai ser a minha grande prova.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A avaliar pelo que tens partilhado connosco, vai ser uma prova superada :)!

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Comungo da simplicidade com que devemos ter a nossa casa. Tralhas só nos fazem perder tempo para as coisas mais preciosas, a família!

    ResponderEliminar
  4. Também minimalista na decoração. Pouca tralha e simples e prática. Temos e de fazer as coisas que gostamos e não perder o tempo todo a lavar e limpar bugigangas não e? Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo Gaja! Há coisas bem mais interessantes do que andar de volta dos cacos e tarecos! Bjos

      Eliminar
  5. Linda e sustentável a decoração...gostei muito e gostei também de saber que funciona como eu preferindo o simples nas tarefas do dia a dia...no meu caso foi uma aprendizagem longa com efeitos que posso ainda considerar recentes...mas o caminho é esse!!!
    Beijinhos amigo!
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vida tem vindo a complicar-se cada vez mais no que respeita ao tempo para estarmos com quem amamos e fazer o que mais gostamos. Nós somos os únicos com quem podemos contar para mudar a nossa qualidade de vida. A partir deste pressuposto é só repensar nas prioridades. Isto é o que tenho feito ao longo dos últimos anos. Para além das duas filhas e do emprego tenho uma casa para cuidar sózinha e tenho de fazer o tempo render de algum modo. Para além de tudo, sempre me identifiquei com o simples e com o prático, sempre longe do consumismo por isso é-me muito agradável e extremamente fácil ter esta maneira de estar.
      Beijinhos Maria

      Eliminar
  6. A natureza ao serviço do homem e neste caso o homem também ao serviço da natureza!
    Reparei que por lapso ainda não nos encontrávamos por aqui...mas já estamos a seguir...não podia fazer mais sentido!
    Saudações alerta!
    Maria Terra

    ResponderEliminar
  7. A vida é muito mais simples e leve quando eliminamos o que não nos faz falta. Uma das mais valiosas vantagens é também o quanto o planeta agradece. Tudo isto anda, inevitávelmente de mãos dadas. É tão simples assim, melhorar a nossa qualidade vida e preservar o PLANETA AZUL e mesmo assim há tanta dificuldade em entender! :(
    Saudações

    ResponderEliminar
  8. Também gosto imenso do que vem da natureza e para além disso, de objectos recicláveis; já me aconteceu, perante determinada decoração, desejar intimamente ter agora a minha casa para decorar.
    Eu também não consigo abdicar dos meus móveis, foram herdados da minha avó, por isso têm valor sentimental, não fosse isso, continuaria a adorá-los, acho que os clássicos são intemporais e nunca cansam.
    Quanto às tralhas... confesso que tenho mais do que deveria, parece que quanto maior a casa mais coisas aparecem! Minimalismo não é uma palavra que classifique a nossa casa...

    Beijinhos, Lassalete.

    P.S. E a garganta como anda? Fiquei a pensar no seu post das palavras que não consegue dizer. Quando as bloqueamos, a garganta é que paga a factura. Sei do que falo ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na verdade somos todos diferentes, cada um tem as suas tendências e a graça está mesmo na diversidade. Quanto às tralhas em excesso, é tudo uma questão de hábito. Eu por exemplo evito guardar por muito tempo coisas que não uso durante um período por mim estipulado.
      Quanto à garganta, agradecendo desde já a atenção, tem melhorado. Tenho arranjado alternativas para poder "deitar cá para fora" as palavras que não quero que lá morram mais.

      Beijinhos

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Como cozinhar couscous.

Receita de detergente caseiro para a máquina da roupa.

Tira borboto - económico e eficiente.