MR no alto dos seus 5 anos diz...

MR: mãe,  não entendo porque é que as botas são iguais e uma magoa-me e outra não.

No outro dia, depois de se ter portado de forma pouco exemplar (como acontece a qualquer um de nós):
Pai: então Rita, como correu o dia? Portaste-te bem?
MR: Não sei, não me lembro, vou ter de pensar e depois digo-te (com um ar impertubável)

Ontem, e a propósito de nada (aparentemente) diz:
- sabes mãe eu acho que um dia, quando tivermos de morrer, deviamos morrer todos ao mesmo tempo,  porque assim nunca teriamos saudades uns dos outros (engoli em seco e fiquei a matutar...)

Beijinhos e abraços

Comentários

  1. As verdades das crianças são inquestionáveis. Eu tive que chegar à idade adulta, e perder o meu pai, para compreender que o pior da morte são mesmo as saudades.

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Como cozinhar couscous.

Receita de detergente caseiro para a máquina da roupa.

Tira borboto - económico e eficiente.