Terrários.

Eu devo confessar que tenho a modos de uma ansiedade nostálgica nesta época que antecede a páscoa. O meu consciente diz-me que o meu inconsciente a associa a outras épocas em que a minha mãe nos mandava esfregar o soalho de esfregão de arame e depois a encerá-lo de joelhos;  lavar tetos e paredes,  tirar musgos dos muros com esfregão de aço;  lavar vidros portas e persianas, esfregar os terreiros de cimento com soda cáustica.  Eram tempos de trabalho árduo esses que a antecediam. Portanto, quando estamos quase a chegar lá e vejo as pessoas nesta coisa das limpezas como se a casa nunca fosse limpa o resto do ano, sinto em mim uma enervação que nem vos conto.
A Páscoa em si tem muitas tradições que eu até acho piada e outras, que  como pouco consumista que sou, nunca valorizei muito, sendo pois esta coisa de os afilhados oferecerem aos padrinhos, no domingo de ramos, pomposos e carissimos ramos de flores, uma delas. Eu francamente nunca tive o hábito de fazer isso com as minhas filhas. Quando muito chegava a casa da minha mãe, sempre lugar de encontro, cortava algumas flores do jardim e elas ofereciam assim, tal e qual, sem pompa nem circunstância. Nada, também chegaram a oferecer. Este ano, e uma vez que a reciclagem faz agora parte da minha vida, resolvi oferecer-lhes algo diferente, hand made by me, e aproveitar para salvar umas latinhas Posto isto fui ao Jardiland e comprei cactinhos e seculentas a 69 centimos cada um,


peguei nestas latas grandes de atum oferecidas pela minha amiga Lina


meti mãos à obra e fiz este terrário





e este terrário







E fiz mais este mas com um vidro que tive de comprar porque não consegui arranjar mais latas grandes a tempo.



Fiz pois três terrários para oferecer, dado que uma madrinha vive em Londres. As pedras vieram da nossa praia, e as conchas dos terrários de lata são cascas de ameijoas que  guardei  após um refeição de ameijoas à bolhão pato.
Digam lá se não compensa reciclar e reutilizar!

Modéstia á parte eu acho que ficaram lindooossssss! Agora é só esperar que eles não morram


Aventurem-se no mundo da reciclagem

Até o próximo post




Comentários

Mensagens populares deste blogue

Como cozinhar couscous.

Receita de detergente caseiro para a máquina da roupa.

Tira borboto - económico e eficiente.